Recomendações do INR para o COVID-19

O Instituto Nacional para a Reabilitação publicou no seu “site”, informações gerais e especializadas nas áreas da deficiência, sobre a prevenção do surto da COVID-19. Algumas recomendações para quem contacta com pessoas deficiência.

Neste artigo expomos algumas recomendações do INR.

  • Higienizar-se antes de qualquer contato;
  • Usar máscara caso tenham tido contato com casos suspeitos;
  • Evitar contato, caso tenham sintomas da doença;
  • Organizar-se para assegurar o atendimento por piso, sectores, grupos de utentes;
  • Assegurar a interpretação em Língua Gestual Portuguesa;
  • Manter diariamente atualizadas as medidas.

Doenças Raras

  • Pessoas que apresentem baixa imunidade ou que tomem remédios imunossupressores devem isolar-se;
  • Doentes crónicos não podem descuidar os tratamentos em curso;
  • Caso utilize medicação de uso contínuo, contacte o seu médico de família através de telefone;
  • Pessoas que utilizam ventilação mecânica e traqueostomizadas devem higienizar os equipamentos;
  • Tratamentos no exterior podem ser mais arriscados;
  • Se possível, suspenda idas a clínicas de reabilitação e tratamentos em curso.

Deficiência Física

  • Pessoas com lesões medulares podem ter dificuldade respiratória e por isso enquadram-se no grupo de risco;
  • Limpe objetos que toca com frequência, incluindo o aro de impulsão de cadeira de rodas, o joystick, as órteses e próteses e os meios de locomoção como bengalas, muletas e andarilhos;
  • Se não for urgente, evite ir a hospitais, à fisioterapia ou atividades com equipamentos compartilhados.

Deficiência visual

  • O tato é um sentido muito explorado, por isso, lave as mãos com frequência e  principalmente após tocar em mapas táteis, corrimãos, maçanetas, entre outros, e utilize álcool em gel a 70%;
  • Limpe objetos que toca com frequência, incluindo a bengala longa, com água e sabão e com álcool a 70%;
  • Ao receber ajuda, procure segurar no ombro evitando tocar nas mãos ou cotovelo de quem o estiver a guiar, uma vez que a recomendação é de que ao tossir ou espirrar, as pessoas o façam no meio do braço.

Descrição da forma correta de lavar as mãos em 6 passos:

  • Esfregue as palmas com as mãos retas em sentido vai e vem;
  • Esfregue o dorso e entre os dedos de cada mão;
  • Faça uma concha com cada mão e esfregue uma na outra;
  • Lave as pontas dos dedos e as unhas de cada mão esfregando-os na palma da outra mão;
  • Lave os polegares e os punhos;
  • Abra ou feche a torneira com os cotovelos.

Deficiência auditiva

  • Se utiliza a língua gestual como forma de comunicação evite tocar na cara se as suas mãos não estiverem limpas.
  • As pessoas surdas ou com deficiência auditiva ou da fala, deverão utilizar o Chat SNS 24 (requer registo prévio), por mensagem escrita.

Surdocegueira

  • Pessoas que comunicam usando contato físico devem higienizar as mãos e antebraços.

Deficiência intelectual

  • As pessoas com deficiência intelectual podem ter dificuldade de compreender as recomendações;
  • Podem necessitar de maior supervisão;
  • Precisam redobrar o cuidado com a higiene pessoal;
  • Pessoas com Síndrome de Down podem ter uma incidência maior de disfunções da imunidade, cardiopatias congénitas e doenças respiratórias, portanto, devem ser consideradas grupo de risco.

Recommended Posts