ONU alerta para o abandono das pessoas com deficiência

Na atual situação de pandemia, devido ao COVID-19, já sabemos que as pessoas com deficiência são um dos grupos de risco.

Catalina Devandas Aguilar está há 20 anos na área inclusiva e fez parte de grupo de trabalho da implementação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência da ONU.

Segundo Catalina, as pessoas com deficiência foram deixadas para trás. O distanciamento social e o isolamento pessoal podem revelar-se medidas impossíveis para quem precisa de terceiros para comer, para se vestirem ou para tomar banho.

Explica que estes apoios são indispensáveis para quem depende de uma pessoa para a execução de tarefas tão básicas como alimentarem-se.

Apelando, assim, a que os governos adotem medidas adicionais para proteção destas pessoas durante a crise.

Elas devem ter permissão para trabalhar em casa ou receber licença remunerada para garantir a segurança de sua renda. Seus familiares e cuidadores também podem precisar dessas medidas para fornecer o suporte necessário durante a crise”, defendeu.

Além disso, o acesso a apoio financeiro adicional é vital para reduzir o risco de que essas pessoas e suas famílias caiam na pobreza ou em maior vulnerabilidade”, explicou Devandas.

Muitas pessoas com deficiência dependem de serviços suspensos ou não tem recursos suficientes para fazer reservas de alimentos e medicamentos ou pagar os custos adicionais de entregas em domicilio”.

Outra das questões levantadas por Devandas foi a acessibilidade da informação.  “Para enfrentar a pandemia, é crucial que as informações sobre como prevenir e conter o coronavírus sejam acessíveis a todos.

As campanhas de informação pública e as informações fornecidas pelas autoridades nacionais de saúde devem estar disponíveis em língua de sinais, formas, meios e formatos acessíveis, incluindo tecnologia digital, legendas, serviços de retransmissão, mensagens de texto, leitura fácil e linguagem alternativa.”, explica Devandas.

Por fim, acrescentou que as organizações para a pessoa com deficiência devem fazer parte das equipas de resposta ao combate do COVD-19.

Este comunicado esta disponível na plataforma da ONU, em várias línguas.

Recommended Posts